Home Page do Blog - Lê Diniz

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Housewife Tip: Travesseiros de Látex da IWS

Um boa dona de casa sempre se precoupa em agradar a família, os hóspedes, as visitas....seja com uma bela mesa posta, com toalhas macias e uma roupa de cama linda e cheirosa.... e também com produtos que garantam um sono de qualidade para todos, como os travesseiros por exemplo!!!

Para um bom sono precisamos de paz, relaxamento, de um bom colchão, mas de um bom travesseiro também!!! Muitas pessoas que reclamam de noites mal dormidas muitas vezes encontram a solução na escolha do travesseiro ideal e, para mim, o travesseio perfeito é o de látex!!! Desde que descobri o látex, nunca mais larguei...É de longe o meu preferido, não troco nem pelos famosos travesseiros de pluma de ganso! E recentemente, ao renovar os travesseiros da minha casa encontrei na I Wanna Sleep meus travesseiros preferidos, com látex extraído no Brasil, mas tratado na Bélgica, de qualidade diferenciada e indiscutível! E ainda em tamanhos diferentes (P, M e G - o que não é muito comum no mercado)! Fica a dica!

Produzido a partir da seiva da seringueira, o travesseiro de látex é o de maior aceitação no mundo, pois adapta-se com perfeição a todas as pessoas. Sua estrutura permite maior durabilidade e conforto, além do toque mais macio, aveludado e fresco. Eles permitem total sustentação da cabeça em todas as posições garantindo um sono tranquilo e confortável a noite toda.
Não é preciso afofar o travesseiro o após o uso, porque sua matéria prima e sua estrutura celular única permitem retornar à sua forma original mesmo depois de uso intensivo e contínuo.
Composto por milhões de células abertas, o travesseiro de látex natural é moldado com centenas de furos que formam canais internos de circulação de ar que facilitam a respiração e ventilação, fazendo com que ele fique a todo o tempo numa temperatura levemente inferior à do corpo, além de permitir evaporação rápida de umidade e transpiração, prevenindo odores e contaminações. Além de serem antiácaros, fungos e bactérias, são esterilizados 1 a 1 na produção, garantindo total higienização.
Por serem laváveis, higiênicos, frescos e extremamente confortáveis são indicados para todas as estações e climas.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Fashion News: Kate Moss for TopShop

Depois da última coleção da TOPSHOP assinada em 2010, por Kate Moss, na semana que vem, dia 30 de abril, chegam às lojas da fast fashion britânica peças da nova coleção cápsula da modelo, que promete ser um sucesso de vendas (vejam aqui a coleção completa)!!!

Uma pena que não temos Topshop em BH, mas para quem estiver em São Paulo, ou ainda em algum lugar do mundo onde se encontre Topshop, fica a dica!!! #savethedate

Eu amei algumas peças, confiram:

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Agenda Cultural: No Detalhe de Um Olhar por Márcia Charnizon

Conheça cada detalhe, olhar e movimento da exposição:

terça-feira, 22 de abril de 2014

No Look: P&B

Meninas, o look que vou mostrar hoje é mais uma das minhas paixões da coleção de Inverno da Deluxe (adoro as roupas mais chiques das estações mais frias do ano)!

Um look P&B, super clássico e feminino, como eu amo! Espero que vocês gostem tanto quanto eu:

Vestido: Skazi Premium para Deluxe
Joias: Vendôme e Valentina
Bag: Chanel
Sandália: Alexandre Birman

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Macaron Lover: A História dos Macarons

Hoje vou contar a vocês um pouquinho da história dos macarons que além de lindos e gostosos são orgulho dos franceses, muito embora sua origem seja italiana.

Considerado um dos florões da pâtisserie francesa, este pequeno doce redondo passou a mostrar as suas apetecíveis cores bem para lá das fronteiras francesas. Rosa, verde, amarelo, azul, castanho… Nos balcões das pastelarias francesas, o macaron prende os olhares tanto quanto aguça os apetites. Com sabores atualizados graças à exuberante imaginação de pasteleiros como Pierre Hermé e contando com o permanente entusiasmo do público, o pequeno doce redondo, derivado do merengue, é hoje produzido numa infinita gama de cores e sabores.

Em Paris, a Maison Ladurée, conceituado nome do macaron, fundada em 1862, atrai os apreciadores de todo o mundo para provarem as suas criações originais. À tradicional gama de macarons com sabor a framboesa, chocolate ou limão, vêm juntar-se com freqüência coleções especiais, propostas em edições limitadas, em função das épocas e acontecimentos. Um outro grande nome parisiense do macaron é a Maison Dalloyau, fundada em 1802, cujos antepassados já orquestravam em Versalhes as luxuosas recepções de Luís XIV!

Embora se possa atribuir aos franceses a paternidade do macaron tal como hoje o conhecemos, com as suas duas conchas unidas por uma ganache cremosa, as origens do macaron são provavelmente italianas. O pequeno doce, então simples e sem cor, teria chegado à França no século XVI, nas bagagens de Catarina de Médicis. O "Doce da Rainha", como era chamado, foi levado juntamente com a sua corte e a receita era mantida em segredo. Até que as freiras carmelitas de Nancy a descobriram e passaram a reproduzi-la e ficaram conhecidas como "Irmãs Macarons". Até hoje, na cidade de Nancy existem os macarons como eram produzidos naquela época.

No início do século XX, Pierre Desfontaines teve a brilhante idéia de juntar os coquies (bolachinhas) a um recheio cremoso e saboroso, conservando sempre os três ingredientes que constituem a sua receita base: clara de ovo, açúcar e amêndoas. E mais recentemente, nos anos 80, Pierre Hermè criou os macarons que apreciamos hoje: uma explosão de cores e sabores. Crocante por fora, macio por dentro....e uma mistura de sabores sutis que fazem desse doce uma iguaria francesa.

Atualmente, o macaron das grandes casas parisienses constitui um dos orgulhos da pâtisserie francesa. Os chefes pasteleiros, mais ou menos conhecidos, rivalizam no que toca à imaginação para aperfeiçoarem novos macarons: gosto duplo a limão e framboesa, exótico com manga ou até salgados com foie gras ou trufas. No estrangeiro, os pequenos doces franceses são um enorme sucesso. Pierre Hermé, Ladurée, Dalloyau... todos souberam afirmar a sua marca e os seus macarons para lá das nossas fronteiras, principalmente na Europa, no Oriente Médio e no Japão. E aqui no Brasil também!!!